Eixos da VII Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis 2017

Eixo 1 – Sistema de Financiamento Público da Cultura: Orçamentos Públicos, Fundos de Cultura e Incentivos Fiscais

Eixo 2 – Infraestrutura Cultural, Integração e Transversalidade

Eixo 3 – Democracia, Cidadania e Diversidade

Eixo 4 – Política Cultural, Gestão e Capacitação

TEMA: CULTURA COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL: DESAFIOS DO SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA DE FLORIANÓPOLIS – SIMCUF

EIXOS TEMÁTICOS – RESUMO

Eixo 1 – Sistema de Financiamento Público da Cultura: Orçamentos Públicos, Fundos de Cultura e Incentivos Fiscais

Foco: Melhoria na política pública para a cultura implica na disponibilização, democrática e transparente, de recursos necessários para o alcance das metas previstas no Plano Municipal de Cultura de Florianópolis (PMCF).

Objetivo: Entender, avaliar e propor melhorias dos mecanismos de fomento do SIMCUF referente aos orçamentos (LDO, PPA e LOA), fundos de cultura e incentivos fiscais.

Descrição: O Sistema Municipal de Apoio e Financiamento à Cultura é um Instrumento de Gestão constitutivo do SIMCUF. Serve para o planejamento técnico e financeiro de implementação das políticas públicas para a cultura como, também, da qualificação dos recursos humanos, materiais e de infraestrutura e de serviços.

Trata-se de um conjunto diversificado e articulado de mecanismos que incluem as peças orçamentárias (Plano Plurianual – PPA, Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e Lei Orçamentária Anual – LOA), os Fundos de Cultura (Fundo Municipal de Cinema – FUNCINE e Fundo Municipal de Cultura de Florianópolis – FMCF), e a Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Estes mecanismos objetivam, além da manutenção da estrutura administrativa, a disponibilização dos investimentos necessários para o avanço e consolidação das políticas publicas para a Cultura, ou seja, impulsionando, apoiando e/ou incentivando o desenvolvimento das ações previstas para o cumprimento das metas definidas no Plano Municipal de Cultura de Florianópolis – PMCF. Nesse sentido: Quais os problemas e entraves identificados nestes mecanismos citados? Quais demandas não estão sendo atendidas? Como podem ser melhorados esses mecanismos, fornecendo maior agilidade, transparência e democratizando seu acesso? Como ampliar os recursos financeiros para a cultura?

Eixo 2 – Infraestrutura Cultural, Integração e Transversalidade

Foco: Universalização e ampliação do acesso aos bens e serviços culturais por meio da ampliação, requalificação e integração da infraestrutura cultural com vistas à promoção do desenvolvimento econômico, social e cultural no Município.

Objetivo: Conhecer, discutir e propor políticas de preservação, recuperação, requalificação, construção, ampliação, reforma e modernização da infraestrutura cultural do Município, de forma integrada com o esporte, o turismo, a educação e outros equipamentos sociais.

Descrição: qual a realidade dos espaços e equipamentos culturais do Município? Existem espaços e equipamentos culturais demasiadamente centralizados, com carência de oferta de equipamentos para a prática, produção e divulgação da arte e da cultura local, ainda, há espaços ociosos, mal equipados e subaproveitados.

Como reverter essa realidade como forma de promover o desenvolvimento econômico e de oferecer espaços para a produção, formação e fruição cultural, o lazer e informação, com foco no desenvolvimento humano e na melhoria das condições rurais, urbanas e socioambientais dos Distritos de Florianópolis?

Quais estratégias para potencializar aquilo que já existe em termos de infraestrutura cultural? Como integrar ações e trabalhar de forma transversal com equipamentos de outras áreas como educação, esporte, turismo, lazer de instituições públicas ou privadas de âmbitos municipal, estadual e federal? Quais são as prioridades para investimentos para qualificação dos espaços culturais no curto e médio prazos?

Eixo 3 – Democracia, Cidadania e Diversidade

Foco: Cultura como direito humano universal. Garantia da cidadania, diversidade e participação ativa da sociedade nos seus processos sob a ótica do desenvolvimento pleno do indivíduo e do bem viver coletivo.

Objetivo: Avaliar, debater, e propor possibilidades de ampliação e aperfeiçoamento dos canais de participação social nos processos decisórios e de monitoramento da política publica do Município.

Descrição: Quais estratégias e ações devem ser aplicadas com vistas ao fortalecimento das representações da sociedade civil organizada na definição das políticas públicas para a cultura? Como garantir isonomia e diversidade no desenvolvimento da cultura do Município e nos processos de participação social?

Existem os conselhos de cultura, fóruns setoriais, associações de classe, ONG`s; por quem e como somos representados nas instâncias deliberativas de gestão da cultura do Município? Como efetivar a democratização do acesso e uso dos bens culturais pela sociedade com apoio do poder público?

Eixo 4 – Política Cultural, Gestão e Capacitação

Foco: Cultura como instrumento de integração, capacitação e formação de fazedores de cultura e gestores culturais.

Objetivo: Conhecer, avaliar, discutir e propor melhorias institucionais, de gestão e nos seus instrumentos, especialmente, o Plano Municipal de Cultura, para a efetivação de políticas públicas de cultura no Município.

Descrição: Qual deve ser a estrutura operacional da cultura do Município para uma gestão eficiente, proativa, representativa, eficaz e efetiva com foco na qualidade dos serviços prestados e no alcance de resultados esperados? Quais as prioridades na execução das ações previstas no Plano Municipal de Cultural de Florianópolis?

Que ações devem ser priorizadas, permitindo a maior capacitação e alcance de qualidade dos serviços de agentes públicos e privados? Como efetivar e fazer funcionar adequadamente o Sistema Municipal de Cultura para o Florianópolis? Qual a importância da geração de indicadores para o monitoramento e avaliação daquilo que é feito no âmbito da Gestão da Cultura? Qual o papel do Sistema Municipal de Informações e Indicadores/IdCult nesse contexto?

Organização: SECULT, FCFFC e Conselho Municipal de Política Cultural de Florianópolis

Informações:

Adelir Pazetto Ferreira
Secretária Executiva CMPC
http://cultura.sc/cmpcfloripa
Fone: (48) 3324-1415 R 215

“OS RUMOS DA POLÍTICA CULTURAL” Debate dos Candidatos à Prefeitura de Florianópolis 2016

No dia 16 de setembro de 2016, foi realizado o Debate “Os rumos da Política Cultural – Debate com os candidatos à Prefeitura” no auditório Pedro José Bosco do Instituto Estadual de Educação – IEE. A ação organizada pelo Conselho Municipal de Politica Cultural de Florianópolis – CMPC contou com a presença e/ou representação dos sete candidatos ao cargo de prefeito municipal. Presentes: Maurício Leal, Elson Pereira, Ângela Albino, Murilo Flores, Gabriela Santeti, Rodolfo Pinto da Luz representando Ângela Amim e João Batista representando Gean Loureiro. A participação o público foi expressiva, totalizando aproximadamente 200 pessoas.

unnamed-3

Candidatos ao pleito municipal 2016  e público presentes no auditório do Instituto Estadual de Educação – IEE.  Foto: Sulanger Bavaresco

unnamed-2

Abertura do Debate com discurso do presidente do CMPCFlorianópolis Fábio Garcia.  Foto: Sulanger Bavaresco

unnamed

Sorteio das rodadas de fala e perguntas com representantes co CMPC Florianópolis, da FCFFC e dos assessores dos candidatos. Foto: Sergio Bellozupko.

 

PERGUNTAS DO CMPC DE FLORIANÓPOLIS AOS CANDIDATOS

perguntas-do-cmpcf-aos-candidatos-os-rumos-da-politica-cultural regras-do-debate-os-rumos-da-politica-cultural

PERGUNTAS SORTEADAS DA PLATEIA  PARA OS CANDIDATOS

perguntas-da-plateia-sorteadas

REGRAS DO DEBATE “OS RUMOS DA POLITICA CULTURAL DE FLORIANÓPOLIS

regras-do-debate-os-rumos-da-politica-culturaldom-resolucao-comissao-geral-debates

unnamed-1

No dia 13 de setembro de 2016, o Conselho Municipal de Política Cultural de Florianópolis reuniu na sala de reuniões da FCFFC,  Fábio Garcia, Lilian Schmeil, Sulanger Bavaresco pelo CMPF; Marcelo Seixas e Ana Karolina Aglio representando o Funcine; Bruno Oliveira, representando o candidato Gean Loureiro (PMDB); Sergio de Andrade, representando o candidato Elson Pereira (PSOL); Gabriel de Lima, representando o candidato Murilo Flores (PSB); Rafael Pereira de Souza e Dulciane B. Berchardt, representando a candidata Ângela Albino (PCdoB); Marcos Espíndola e Bonifacio Thisen, representando a candidata Angela Amim (PP) e Gilmar Salgado, representando a candidata Gabriela Santetti (PSTU), para tratar da organização do debate “ Os rumos da política Cultural”, a ser realizado no próximo dia 16, às 19h no auditório do Instituto Estadual de Educação – IEE. Na reunião, foram apresentados os objetivos, as justificativa e as regras do evento, bem como as perguntas elaboradas pelo CMPF e que contaram com o aceite e aprovação dos presentes.

PUBLICAÇÃO RESOLUÇÃO COMISSÃO GERAL DO DEBATE

dom-resolucao-comissao-geral-debates

 

VI Conferência Municipal de Cultura de Florianópolis

avatar10 anos de Conferência de Cultura:
Avanços e Desafios
Regimento | Relatório | Moções

Data: 14, 15 e 16 de Abril
Local: Assembleia Legislativa
                      

6_CMC_Floripa

Conselho eleito na VI Conferência de Cultura de Florianópolis | Foto: Dieve Oehme

PROGRAMAÇÃO
Dia 14

13h – Inscrição / credenciamento
14h –
Intervenção Artística Musical: Grupo de Choro da Escola Livre de Música da FCFFC
14h15 –
Solenidade de Abertura: Luiz Moukarzel e convidados
15h – Palestrante: Marcelo Pereira Seixas – “Histórico das Conferências, desde 2005”
16h – Pausa com café
16h30 – Palestra com técnico do TCE – “Fundos de Cultura e suas legislações”
17h – Discussão e aprovação do Regimento Interno – Mediadora: Flávia Helena de Lima
17h30 – Orientação aos eixos temáticos – Mediadora: Marta César
18 h30min – Encerramento

Dia 15

8h30 – Credenciamento/ café
9h às 12h – Mesas Redondas (discussão dos dois eixos):

  • Eixo 1: Fomento (editais/fundo/leis de incentivo) – Coordenador: Francisco Xavier Caprário
  • Eixo 2: Profissionalização (gestão cultural/formação) – Coordenadora: Maria Teresa Collares

13h30 ás 16h – Mesas Redondas (discussão dos dois eixos):

  • Eixo 3: Diversidade (inclusão, acessibilidade) – Coordenador: Thiago Skárnio
  • Eixo 4: Sustentabilidade da cultura (economia/sociedade/ambiente) – Coordenadores: Silvane Dalpiaz do Carmo e Lucas da Rosa

16h – Pausa com café
16h30 às 18h – Melhores Práticas das Setoriais

Dia 16

13h30 – Plenária: Exposição das relatorias dos eixos – Mediadora: Flávia Helena de Lima
16h –
Pausa com café
16h30 – Votação das Moções – Mediador: Francisco do Vale Pereira
17h – Eleição de conselheiros da Sociedade Civil e apresentação dos conselheiros do Poder Público – Mediador: Francisco do Vale Pereira
18h –
Encerramento Intervenção Artística Musical: Quarteto de Cordas da UDESC

5conferencia_cult_floripa

Cartaz de divulgação da VI Conferência de Cultura de Florianópolis.

.

Pré Conferências Setoriais 2014

Biblioteca: 10/03 – CEC – 17h30min.
Música: 26/03 – Casa da Memória – 19h
Dança: 21/02 – Casa das Máquinas – 10h
Cultura Digital: 18/02 – UFSC – 17h
Moda: 25/03 – UDESC
Cultura Negra: 25/02 – FCFFC – 19h
Artes Cênicas – 18/03 – UDESC, sala de cenografia – 19h 
Artes Visuais – dia 12/03 – 19 h – Casa da Memória em Florianópolis.
Objetivos: a discussão entre artistas, pesquisadores, produtores e ativistas para o fomento de políticas públicas para os setores como também indicar os representantes da sociedade civil no Conselho Municipal de Políticas Culturais de Florianópolis (CMPC-Floripa).

Pré-Conferência Setorial de Cultura Digital

Reunião de Constituição do Fórum de Cultura Digital de Florianópolis

O objetivo do Fórum de Cultura Digital de Florianópolis é ser um espaço de reunião e discussão entre artistas, pesquisadores, produtores e ativistas para o fomento de políticas públicas para o setor. O FCD-Floripa também terá a função de indicar os representantes da sociedade civil no Conselho Municipal de Políticas Culturais de Florianópolis (CMPC-Floripa).

setorial_digital_convite

A reunião é aberta e ocorrerá durante a Pré Conferência Setorial de Cultura Digital de Florianópolis, no dia 18 de Fevereiro, às 17 horas, no auditório do Prédio B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da UFSC.

Marque presença no Facebook: https://www.facebook.com/events/1420471881528839
Participe do grupo de discussão: https://lists.riseup.net/www/subscribe/desterrodigital

INVASÃO TEATRAL – MOSTRA CÊNICA DE DESTERRO

INVASÃO TEATRAL – MOSTRA CÊNICA DE DESTERRO apresenta o melhor da produção do teatro de Florianópolis

flyer_virtual_invasão

Mostra acontece de 1º a 8 de fevereiro em diversos espaços da cidade

Companhias, coletivos, produtores e artistas do teatro de Florianópolis “invadirão” a cidade durante oito dias, trazendo 29 espetáculos e uma oficina, em uma intensa programação em oito locais de apresentação, distribuídos pela cidade. A INVASÃO é um mostra de caráter independente, realizada pelo Fórum Setorial Permanente de Artes Cênicas de Florianópolis.

Em sua primeira edição, a Invasão Teatral – Mostra Cênica de Desterro, surge em um contexto de discussão e reflexão sobre o panorama das políticas culturais da cidade de Florianópolis. Muito além de promover entretenimento e cultura, a INVASÃO procura abrir uma discussão mais abrangente com a cidade sobre os modos de fazer e movimentar o setor cultural da cidade, mais especificamente, a área do Teatro. “Entendemos, como coletivo, que ter teatros e espaços culturais funcionando durante todo o ano, com programação de qualidade e com reconhecimento, é condição essencial para o desenvolvimento cultural, social e urbano da cidade”, diz Barbara Biscaro, integrante do Fórum Setorial Permanente de Artes Cênicas de Florianópolis.

Os integrantes do Fórum Setorial ressaltam, ainda, que frequentar os teatros e espaços culturais de Florianópolis, muitos deles situados em prédios históricos, é um direito de todos os cidadãos, e ocupar esses espaços se faz essencial para a revitalização urbana e social de uma cidade. Mais pessoas circulando na rua com a opção de freqüentar peças teatrais, museus, bares e restaurantes não é bom só para os artistas de teatro. É bom para o bairro que ganha em termos de segurança pública e opções de lazer ao ar livre; é bom para o público que ganha em acesso à cultura e lazer de baixo custo e alta qualidade; é bom para a cidade que ganha novos pontos de turismo que podem se tornar permanentes durante todo o ano.

Junto à programação dos espetáculos está, ainda, a “Oficina de Canto Harmônico: Exploração da Voz Falada e Cantada para a Cena”, com Massimiliano Buldrini. A oficina acontece nos dias 01 e 02 de fevereiro (sábado e domingo), no Cìrculo Artístico Teodora, no Campeche. As inscrições são abertas ao público.

 Oito locais receberão 29 espetáculos durante a mostra

 Esquina Democrática, Teatro Ademir Rosa (CIC), Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), Teatro da UBRO, Teatro Armação, Casa das Máquinas, Círculo Artístico Teodora, Praia do Forte e Travessa Ratcliff são os locais escolhidos para a apresentação dos espetáculos.

A INVASÃO abre com um cortejo durante as ruas do centro da cidade, no dia 01 de fevereiro. O Fórum Setorial Permanente de Artes Cênicas de Florianópolis ressalta que o cortejo será uma manifestação livre, que pode abrigar qualquer pessoa ou artista, caracterizado ou não, que deseje invadir as ruas do centro para divulgar não só a programação da mostra, como para chamar a atenção do público para discussões sobre as políticas culturais para o Teatro em Florianópolis. O cortejo parte da Esquina Democrática e sai em marcha pelas ruas do centro da capital.

 SERVIÇO

 O que: INVASÃO TEATRAL – MOSTRA CÊNICA DE DESTERRO

Quando: de 01 a 08 de fevereiro

Quanto: R$20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada – estudante, idosos, professores da rede pública). Os ingressos são vendidos diretamente nas bilheterias dos espaços. Vendas on line pelo site www.nosvamos.com.br

 

O que: Oficina de Canto Harmônico: Exploração da Voz Falada e Cantada para a Cena

Quando: 01 e 02 de fevereiro (Sábado e Domingo)

Local: Círculo Artístico Teodora – Campeche – Florianópolis, SC

Horário: das 13h às 17h

Valor: R$ 100,00 (público geral) R$ 70,00 (integrantes da mostra)

Informações e inscrições: maxbuldrini@gmail.com

 

Assessoria de Imprensa:

Manu Pinheiro (48) 9989.5440

manu.pinheiro@gmail.com